O presidente da Câmara, deputado Michel Temer (PMDB-SP), divulgou nota hoje lamentando a morte da médica brasileira Zilda Arns no terremoto ocorrido ontem no Haiti. Segundo o parlamentar, Zilda Arns deixa milhões de órfãos no Brasil, não só os integrantes de sua família, mas também os muitos filhos adotados por ela na Pastoral da Criança e na Pastoral do Idoso.

Segundo Temer, Zilda Arns tornou-se "sinônimo de doação, em sua luta pelos mais carentes, no combate diuturno à mortalidade infantil e na busca pela melhoria da vida do povo". O presidente da Câmara diz ainda, na nota, que o amor da médica brasileira ao próximo "não tinha fronteiras" e que "o Brasil lamenta essa perda irreparável".

Fundadora e coordenadora internacional da Pastoral da Criança, irmã do arcebispo emérito de São Paulo, Dom Paulo Evaristo Arns, e tia do senador Flávio Arns (PSDB-PR), Zilda estava no Haiti como parte de uma série de visitas a países da região e morreu com a queda de escombros, no momento do terremoto, enquanto caminhava na rua.

Leia mais sobre terremoto

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.