Yeda apresenta documentos sobre compra de casa

O advogado Paulo Olímpio Gomes de Souza, que representa a governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), apresentou hoje a deputados da base aliada documentos bancários e pagamentos sobre a compra da casa que a tucana realizou no dia 6 de dezembro de 2006. A aquisição é alvo de pedido de investigação por partidos de oposição no Ministério Público Especial junto ao Tribunal de Contas (TC).

Agência Estado |

O advogado disse que atendeu a um convite do chefe da Casa Civil, José Alberto Wenzel, para "elucidar dúvidas" sobre a operação, já que houve recurso contra decisão do presidente da Assembléia, Alceu Moreira (PMDB), que arquivou pedido de impeachment da governadora. Paulo Olímpio representa Yeda e seu marido, Carlos Crusius, para fornecer dados ao Ministério Público Especial, que recebeu representações do PT e do PSOL/PV pedindo investigação sobre o negócio.

De acordo com o advogado, a governadora reuniu recursos para o pagamento de R$ 550 mil no ato da compra com a venda de dois imóveis (em Brasília e Capão da Canoa, no Rio Grande do Sul) e um automóvel. Para o imóvel de Capão da Canoa, ela celebrou promessa de compra e venda em 29 de novembro de 2006 com Delaci Martini, pai de seu ex-secretário-geral de Governo Delson Martini.

De acordo com o advogado, parte do imóvel, no valor de R$ 180 mil, foi paga em quatro pagamentos em dezembro, sendo três cheques no mesmo dia, que somam R$ 150 mil. Os R$ 30 mil restantes foram pagos três dias depois. Outros R$ 30 mil, que completam o valor de R$ 210 mil fixado para a venda, estão sendo pagos em 20 parcelas, descreveu o advogado.

Quando o pagamento for completado, o imóvel será transferido ao novo proprietário. A venda em Brasília arrecadou R$ 380 mil, segundo Paulo Olímpio, que disse ter demonstrado aos parlamentares que não havia obstáculos à transferência do imóvel. Wenzel afirmou ter convidado todos os deputados, mas bancadas de oposição não compareceram à reunião.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG