A governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), afirmou que o ex-secretário da Segurança Pública e atual deputado Enio Bacci está tentando jogar no colo de outro o que ele não fez, ao acusá-la de não ter agido para investigar irregularidades no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RS), apesar de avisada. Eu disse a ele que tomasse as providências convenientes enquanto a autarquia fosse da Segurança Pública, destacou a tucana, em entrevista coletiva hoje.

A manifestação de Yeda foi uma resposta ao depoimento que Bacci prestou na segunda-feira à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembléia Legislativa que investiga uma fraude de R$ 44 milhões no Detran. Aos deputados, Bacci relatou ter avisado a governadora, quando era secretário da Segurança Pública, em janeiro do ano passado, para a necessidade de investigar irregularidades no órgão. Logo depois, recordou Bacci, o Detran passou para a esfera da Secretaria da Administração e o Executivo não voltou ao assunto. "Eu propus a investigação e ela me desautorizou", insistiu Bacci, hoje, depois de tomar conhecimento da resposta de Yeda.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.