O hit da internet do momento é Ximbica. Seus três videoclipes, Ximbication, Vou de Tachi e Libera a Saída, paródias de músicas da Madonna, Angélica e Mariah Carey, já foram vistos por quase um milhão de internautas no YouTube.

A tosca aspirante à apresentadora de programas infantis, mal produzida e sem um talento especial caiu nas graças do público e ganhou status de diva brega. Não à toa ela se apresenta pela primeira vez amanhã, às 23h, no Clube Caravaggio, na festa Twitter Trash.

Ximbica surgiu quase que por acaso na vida da webdesigner Lia "ST" (ela não revela sobrenome nem idade), que mora em São Paulo. "Ximbica era para ser apenas um personagem secundário na websérie Tandy (www.simvip.com.br)", explica Marcelo "MM", de 29 anos, produtor musical e criador da "diva". "Publicamos o vídeo no YouTube, os blogs começaram a republicar, ficamos conhecidos e já até aparecemos em alguns programas de TV de verdade", diz Marcelo, referindo-se ao Programa do Netinho e Eliana, ambos no SBT. Isso só ajudou a fama de Ximbica a crescer. "Mas ainda não deu para ganhar dinheiro", diz Lia.

Ela conta que, após a gravação do videoclipe "Libera a Saída", começaram a compará-la com a cantora Stefhany Absoluta (outro sucesso do YouTube). "Nem sabia quem era essa tal de Stefhany. Mas resolvemos brincar com isso. Já que a chamam de nova rainha do brega, resolvemos enterrá-la", fala Lia. Eles fizeram, então, o vídeo "Ximbication", paródia do Celebration, de Madonna. Em uma das cenas, Ximbica aparece jogando a última pá de cal no túmulo da concorrente. Os fãs da cantora piauiense não gostaram nada da brincadeira e até organizaram protestos na internet. No videoclipe, Ximbica também se aproveita da coreografia "pisa na barata e pega a borboleta", conhecida entre os fãs da personagem. "Disseram que estávamos fazendo plágio, mas é brincadeira", diz Lia.

Após alguns minutos de conversa, Lia pede licença para assumir seu papel. Daí em diante, some a webdesigner e fica apenas a cantora da internet. A pergunta mais óbvia é saber quem merece, de fato, o título de absoluta, ela ou Stefhany. "Eu sou a única absoluta", diz Ximbica. Suas influências musicais vêm de "glamourosas" como Mariah Carey, Madonna, Britney e Maria Bethânia. "Gosto daquele jeito meio estranho de ser da Bethânia", justifica. A cantora, aliás, gosta de definir seu estilo como "eletropop blaster looúsho glam digital". É essa mistura inusitada que ela leva ao palco. Apesar de toda a "fama", o set list do show é sucinto: apenas as três músicas de sucesso e outras duas inéditas. As informações são do Jornal da Tarde.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.