X-9 canta Amazônia com Obama, Chacrinha e Tim Maia

A X-9 Paulista trará para a passarela do samba de São Paulo a beleza e a história da Floresta Amazônica. Mas não exatamente a que todo mundo conhece.

Agência Estado |

Na Amazônia da escola, a história da floresta se mistura com personagens que vão de Chico Mendes a Rita Cadillac, de Dom Sebastião a Chacrinha, e até a personalidades como o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. "O nosso objetivo não é trazer para o carnaval uma discussão política sobre a Amazônia, pois é um momento de muita alegria. Será um desfile com muito deboche e muita invenção, com o intuito de descolar o assunto da realidade para depois nós termos fôlego e aí sim discutir os problemas", diz o carnavalesco Paulo Führo, que estreia este ano na X-9, a sexta escola a desfilar hoje em São Paulo. "É uma Amazônia carnavalizada", define.

A escola fundada na zona norte da capital paulista contará a história da floresta desde a sua descoberta, conduzida pela barca de Dom Sebastião, passando pela cobiça de outros países, até a fictícia batalha dos guerreiros nacionais contra a invasão estrangeira. Essa viagem será contada em 24 alas e cinco carros alegóricos, com 3.600 integrantes. "Vamos mostrar as riquezas do ciclo econômico da borracha, com os luxuosos palácios franceses e, depois, as consequências causadas pela cobiça da terra, representada pelo corvo azul da ganância, que prega a internacionalização da selva", explica o carnavalesco.

A X-9 vai resgatar ainda a luta de Chico Mendes pela defesa da terra, que virá como o Guerreiro dos Seringais. Segundo Führo, junto com Mendes estarão os guerreiros "imortais" do Brasil - nada menos que Chacrinha, Raul Seixas, Clara Nunes e Tim Maia, que vencerão a batalha com "muito humor" e alegria. "Eles entregarão um Troféu Abacaxi para o corvo azul da ganância", antecipa.

Os parceiros de Chico Mendes, que Führo considera os grandes "guerreiros imortais" do Brasil, são os destaques da agremiação no desfile, além da modelo Viviane Castro. Já Barack Obama será homenageado pela escola. "Estamos vivendo uma fase de esperança e não podemos só focar no pessimismo. O elemento principal do desfile da X-9 é a alegria e a brincadeira", destaca Führo. "O nosso grande desafio foi fazer toda escola embarcar nessa loucura. E nós conseguimos." A entrada da escola na avenida está prevista para as 3h50. Confira a seguir a letra do samba-enredo da X-9 Paulistana, feito pelos compositores Léo do Cavaco, Rogério Morgado e Leonardo Lima, e interpretação de Daniel Collete:

"Amazônia...Conseguimos Conquistar com o Braço Forte... do Esplendor da Havea Brasiliensis à Busca pela Terra sem Males"

Feito pajé entrei na mata
Onde o meu canto ecoou
Evoco energias encantadas
Neste santuário de amor
Abrindo os portais da imaginação
Eu vou na barca de dom Sebastião

Por mares dourados naveguei
Mistérios e magias encontrei
Vou bater o meu tambor... Auê!

Um delírio de felicidade
Em cada gota de borracha
O luxo e o esplendor...

No eldorado que tupã abençoou
Porém nem tudo é beleza
Vejo o corvo da ambição.

O silêncio toma conta da floresta
Lágrimas de destruição.
Ao som... Dos maracás vou convocar
O guerreiro de anhangá
e outros seres imortais...

Pra expulsar, toda maldade desta terra
A nossa tribo vence a guerra
Chegou a hora! Vamos juntos festejar
E hoje... Meu gesto de amor e paz
Vai coroar, a protetora dos mananciais.

Amazônia,
Meu braço forte é a sua proteção
Sou um valente guerreiro
Eu sou x-9, sou caboclo brasileiro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG