Winehouse e Lennox cantarão em show de aniversário de Mandela

LONDRES (Reuters) - Amy Winehouse, Annie Lennox, Queen, Simple Minds e alguns dos principais cantores da África estão entre os astros que devem cantar para Nelson Mandela e quase 50.000 fãs em um show em Londres nesta sexta-feira. O tributo ao estadista, que completará 90 anos, coincide com uma eleição contestada no Zimbábue, cuja crise ofuscou a visita de Mandela à Grã-Bretanha.

Reuters |

O ex-presidente sul-africano tem sido procurado para se expressar contra o líder do Zimbábue, Robert Mugabe. As quatro palavras de crítica proferidas por Mandela em um discurso em um jantar na quarta-feira -- 'trágico fracasso de liderança' -- se tornaram manchete nos noticiários.

Mandela se retirou oficialmente da política nove anos atrás, mas ele ainda é uma autoridade moral admirada no mundo todo.

O artista sudanês do hip-hop Emmanuel Jal, que mora em Londres e também vai cantar no show, disse que Mandela é 'uma figura sem igual' entre os líderes africanos.

'Ele não ama tanto o poder. Deixou-o e transferiu-o para outra pessoa', disse Jal à Reuters.

Mugabe realizou o segundo turno da eleição presidencial nesta sexta-feira, apesar da condenação internacional e do boicote do líder da oposição, impelido por uma onda de ataques contra seus partidários, que resultaram em mortes.

Mandela espera poder se concentrar nos festejos na noite desta sexta-feira, quando 46.664 pessoas vão se unir em um concerto beneficente para levantar fundos para sua organização de apoio aos portadores de HIV/AIDS. A entidade se chama 46664, o número de Mandela na prisão nos tempos do apartheid.

O evento, marcado para o Hyde Park, será realizado 20 anos depois de um show no estádio de Wembley em homenagem a Mandela, na época em que ele ainda estava atrás das grades por se posicionar contra o apartheid.

Jerry Dammers, que ajudou a organizar o show de 1988 e cuja canção 'Free Nelson Mandela' se tornou um slogan para o movimento antiapartheid na Grã-Bretanha nos anos 1980, também estará no palco. Ele se juntará ao tenor californiano Josh Groban, que teve o álbum mais vendido dos EUA em 2007, 'Noel'.

Todos os olhos estarão voltados para Amy Winehouse, cuja presença está prevista, apesar de no começo deste mês ter recebido dos médicos o diagnóstico de início de enfisema pulmonar.

A cantora de 24 anos luta contra a dependência de drogas.

Seu marido, Blake Fielder-Civil, está preso, aguardando decisão judicial por ter atacado o dono de um pub e por conspirar para impedir a ação da Justiça.

(Reportagem de Mike Collett-White)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG