Walter Salles é o Brasil em Cannes neste sábado

O filme ¿Linha de Passe¿, de Walter Salles e Daniela Thomas, o segundo candidato brasileiro à Palma de Ouro, será exibido neste sábado no Festival de Cannes. Depois da experiência de Salles em Hollywood com o suspense ¿Água Negra¿, este é o retorno do olhar do cineasta para o Brasil, ao enfocar a história de quatro irmãos órfãos que lutam para mudar seu destino em São Paulo.

Da Redação do Último Segundo |

Segundo Salles, o projeto do longa-metragem nasceu do desejo de observar como o país mudou 12 anos depois da filmagem de Terra Estrangeira, cuja direção também foi dividida com Daniela Thomas. Para tanto, resolveu focar a história no cotidiano de quatro jovens e sua mãe, grávida pela quinta vez. Ilustrando as formas que o povo brasileiro usa para driblar a pobreza e dificuldades, futebol, religião e o mundo do crime são alguns dos pontos abordados pela trama.

Escrito em parceria com Bráulio Mantovani (o mesmo de Tropa de Elite, O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias e Cidade de Deus), o roteiro foi reescrito a partir do zero depois que Salles notou pontos de contato da história com os personagens da novela Cobras & Lagartos, escrita por João Emanuel Carneiro, um dos membros da equipe no início do projeto. A decisão procurou evitar um processo de plágio contra Carneiro e proporcionou uma filmagem sem amarras, mais aberta à improvisação.

Dez anos depois de ser descoberto por Salles para interpretar o garoto que cativa Fernanda Montenegro em Central do Brasil, Vinícius de Oliveira volta ao papel de protagonista em Linha de Passe. Hoje aos 22 anos, Oliveira, que também atuou na televisão e no filme Abril Despedaçado, estuda cinema e pretende investir na carreira de diretor.

Brasil em Cannes

Além de "Linha de Passe", o Brasil concorre à Palma de Ouro com "Blindness - Ensaio sobre a Cegueira", adaptação de Fernando Meirelles para a obra de José Saramago, exibida na sessão de abertura do festival, na quarta-feira. O filme, no entanto, não sensibilizou a crítica especializada, que se dividiu entre os que adoraram e os que rejeitaram com veemência a produção.

Clique aqui para acessar o
infográfico de Cannes 2008

A torcida pelo país continua na mostra paralela Um Certo Olhar (A Certain Regard), dedicada a filmes de diretores estreantes. É o caso de "A Festa da Menina Morta", estréia na direção do ator Matheus Nachtergaele, e "Afterschool", primeiro longa do brasileiro-americano Antonio Campos, com estréia programada para domingo. O documentário O Mistério do Samba, por sua vez, que conta com a participação de Marisa Monte para narrar o cotidiano da Velha Guarda da Portela, encerrará a mostra Cinéma de la Plage.

Com presença cativa em Cannes, os curtas-metragens brasileiros terão quatro representantes nesta edição. "Areia", de Caetano Gotardo, e "A espera", de Fernanda Teixeira, estão na lista de filmes da 47ª Semana Internacional da Crítica, que será realizada entre 15 e 23 de maio, e que premiou no ano passado Um Ramo, dos paulistas Juliana Rojas e Marco Dutra. Já o curta "Muro", do pernambucano Tião, foi selecionado para a mostra Quinzena dos Realizadores. O quarto e último curta brasileiro é "O som e o resto", de André Lavaquial e Rodrigo Rueda Terrazas, que estará na mostra Cinéfondation.

Leia mais:

Leia mais sobre: Festival de Cannes

    Leia tudo sobre: festival de canneswalter salles

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG