Wall Street Journal se abre para o noticiário geral lançando revista de luxo

O jornal econômico Wall Street Journal dá prosseguimento em sua guinada para o noticiário geral com o lançamento da WSJ., uma revista de luxo em papel acetinado que chega às bancas nesta sexta-feira na Ásia e na Europa e que, no sábado, poderá ser lida nos Estados Unidos.

AFP |

O prestigioso jornal do mundo das finanças com sede em Nova York iniciou uma grande virada para os interesses gerais em dezembro, quando passou ao controle do magnata australiano da imprensa Robert Murdoch. A revista terá edições trimestrais até meados de 2009, quando passará a ser mensal.

O diretor editorial do jornal, Robert Thomson, afirmou em uma entrevista ao site do WSJ que a nova revista terá 'conteúdo', ao contrário de tantas publicações similares que na opinião dele são 'vazias'.

"Não se trata apenas de estilo, é o conteúdo. Terá coberturas profundas, excelentes reportagens como é o hábito no WSJ, mas com um formato diferente", afirmou o jornalista, que Murdoch 'roubou' em maio do Times de Londres para oferecer o cargo na bíblia do setor negócios com sede em Nova York.

"Muitas revistas acetinadas são vazias quase da primeira à última página e esta não é. Tem realmente um conteúdo cerebral e refinado", disse.

Na primeira edição, a WSJ tem uma longa reportagem sobre a candidata a vice-presidência americana pelo Partido Republicano, a governadora do Alasca Sarah Palin, proclamada na convenção partidária desta semana em Minnesota para ser companheira de chapa de John McCain na disputa pela Casa Branca.

Também conta com uma longa entrevista com a polêmica top model britânica Kate Moss, que acaba de lançar uma linha de roupas para a marca inglesa Topshop.

O grupo Dow Jones, empresa matriz do jornal financeiro, não esconde o objetivo fundamental por trás do lançamento: captar dinheiro com a venda de publicidade.

"As 104 páginas da primeira edição da WSJ. nos Estados Unidos incluirão publicidade de 51 anunciantes, dos quais 19 estréiam na marca 'Wall Street Journal'", informou o grupo em um comunicado.

A revista terá tiragem de 800.000 exemplares nas 17 principais zonas de difusão do jornal. Na edição destinada aos mercados da Europa e ásia, que terá 80 páginas, serão 160.000 unidades no total, que estará disponível de forma gratuita na internet a partir de sábado.

chr/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG