Vulcabrás anuncia 1,8 mil contratações

Pouco mais de uma semana após o anúncio da aplicação de sobretaxas sobre calçados importados da China, a Vulcabrás/Azaleia anunciou a contratação de 1,8 mil pessoas em suas quatro fábricas no País. A abertura de vagas na Vulcabrás/Azaleia está diretamente relacionada à medida do governo, afirma o presidente da companhia, Milton Cardoso.

Agência Estado |

“Com o mercado interno forte e a decisão de impor medidas de defesa, a expectativa é que possamos aumentar nosso nível de ocupação.”

A empresa, maior indústria calçadista do Brasil, é uma das protagonistas de uma guerra comercial que opõe fabricantes de origem nacional e marcas estrangeiras. A decisão provisória de impor a barreira antidumping sobre os produtos chineses revoltou o grupo formado por Asics, Nike, Adidas e Puma. Eles pedem a exclusão dos modelos esportivos da medida.

Segundo a Vulcabrás, as contratações, parte de um plano de investimentos iniciado há dois anos, tiveram de ser interrompidas diante desse cenário. Desde 2007, R$ 200 milhões foram aplicados na construção de prédios industriais, na compra de máquinas e no desenvolvimento de produtos. “Concluímos a parte física dos investimentos, mas não pudemos admitir todas as pessoas”, diz Cardoso. O grupo tem hoje 37 mil empregados no Brasil e na Argentina. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG