Vou casar com meu príncipe, diz gay após decisão do Supremo

Juntos há 21 anos, Toni Reis e David Harrad planejam fazer o contrato de união estável o mais breve possível

Luciana Cristo, iG Paraná |

Toni Reis e David Harrad planejam fazer o contrato de união estável o mais breve possível, depois da decisão da maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) favorável à união gay no Brasil, nesta quinta-feira.

“Queremos ser o primeiro casal do Brasil a pedir a união estável. Estamos vendo direitinho toda a questão legal. Ele é o meu príncipe. Já pedi ele em casamento e ele aceitou. Se possível, amanhã mesmo faremos o nosso contrato”, declarou Reis ao iG após acompanhar a votação no STF.

Presidente da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), Reis destacou a importância da conquista. “Essa é uma vitória da dignidade humana, do princípio da igualdade, pelo qual lutamos desde 1995. E de repente a gente conseguiu. A gente não achou que fosse ser uma vitória tão boa”, disse, referindo-se aos oito votos favoráveis dos ministros do STF até às 19h desta quinta-feira.

Juntos há 21 anos, Reis e Harrad enfrentam uma outra batalha: a de adotar uma criança. “Embora a Vara da Família de Curitiba tenha dado sentença favorável, o Ministério Público do Paraná tem recorrido a todas as instâncias, sob o argumento de que uma entidade familiar é composta por um homem e uma mulher. Em agosto, vai fazer seis anos que estamos tentando a adoção conjunta”, conta Harrad. Agora, a decisão do STF traz esperanças e, principalmente, muita felicidade, nas palavras do casal.

    Leia tudo sobre: Toni ReisDavid Harradunião gaySTF

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG