Votação em plenário de ato que efetivou estagiários será levada à CCJ do Senado

BRASÍLIA ¿ O primeiro-secretário do Senado, Heráclito Fortes (DEM-PI), anunciou nesta terça-feira que o caso da contratação irregular de 82 estagiários na gráfica da Casa será encaminhado à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Camila Campanerut, repórter em Brasília |

Agência Brasil
Heráclito Fortes fala com a imprensa
O senador defende que, uma vez aprovado pela CCJ, o parecer seja enviado para votação do plenário, após passar pela Mesa Diretora. As contratações em pauta ocorreram em 1992, quatro anos depois da promulgação da Constituição Federal, que obriga que as admissões no serviço público sejam feitas mediante aprovação em concursos.

O senador ressalta que a maior dificuldade da comissão será analisar a ocorrência de pagamentos a pensionistas, pois há servidores contratados pelos atos secretos que já morreram.

O primeiro-secretário também confirmou a informação da recontagem dos atos secretos editados. Segundo o novo parecer da comissão criada pelo presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), o número de atos administrativos que não foram publicados caiu de 663 para 544.

Veja também:



Leia mais sobre: 
Senado  - atos secretos

    Leia tudo sobre: ato secretoheráclito fortessenado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG