Voo Rio-Paris da Air France desaparece com 228 a bordo

PARIS/RIO DE JANEIRO (Reuters) - Um voo da Air France que fazia o trajeto entre Rio e Paris desapareceu com 228 pessoas a bordo e a Força Aérea Brasileira iniciou buscas nesta segunda-feira, a partir de Fernando de Noronha. Duas aeronaves estão realizando as buscas a partir de Fernando de Noronha no oceano Atlântico, afirmou o tenente-coronel Henry Wilson, da FAB, à Reuters.

Reuters |

Segundo uma fonte do governo brasileiro, o avião teria desaparecido dos radares do Brasil cerca de três horas depois da decolagem.

O voo AF 447 tinha 216 passageiros e 12 tripulantes. Ele partiu do aeroporto Tom Jobim (Galeão) às 19h de domingo e deveria ter pousado no aeroporto de Charles de Gaulle (Paris) às 11h15 de segunda-feira (hora local; 6h15 em Brasília).

"A Air France lamenta anunciar que está sem notícias do seu voo AF 447", disse um porta-voz da companhia em Paris.

Uma porta-voz da Air France-KLM em Amsterdã disse que "há algum tempo" não há contato por rádio com o avião.

Segundo autoridades aeroportuárias francesas, tratava-se de um Airbus A330-200.

A Air France divulgou que parentes de pessoas a bordo do voo AF 447 estão sendo levados para uma área especial do aeroporto Charles de Gaulle.

Mais cedo, o ministro francês Jean-Louis Borloo, afirmou à rádio francesa Ifo que o avião já estaria sem combustível. "A essa altura, ele teria esgotado suas reservas de querosene, então, infelizmente, precisamos considerar o cenário mais trágico", afirmou.

O Brasil teve dois grandes acidentes aéreos em 2006 e 2007.

Em julho de 2007, todos os 187 ocupantes e 12 pessoas em terra morreram quando um Airbus A320 da TAM avançou além da pista do aeroporto paulistano de Congonhas, batendo em um prédio vizinho.

Meses antes, um Boeing da Gol foi atingido sobre a Amazônia por um jato particular. Todos os 154 ocupantes do avião da companhia aérea morreram no acidente.

(Reportagem de Jean-Baptiste Vey, Gerard Bon, Astrid Wendlandt e Tim Hepher, em Paris, e Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG