Voo 447: mais corpos foram avistados no mar

O Comando da Marinha e o Comando da Aeronáutica informaram hoje que a Fragata Bosísio chegou ao local próximo a Fernando de Noronha e os helicópteros H-60 Blackhawk e H-34 Super Puma, da Força Aérea Brasileira, iniciaram às 5h50 (horário de Brasília) o transporte dos 25 corpos de vítimas, do voo 447 da Air France, do navio para o Arquipélago. Segundo o brigadeiro Ramon Cardoso, mais corpos foram avistados no mar hoje pelas equipes francesas, mas ainda não há informações sobre números.

Agência Estado |

Ele informou ainda que a logística das operações garante, neste momento, que as buscas prossigam pelo menos até o dia 19, mas não há previsão para suspender os trabalhos.

Passados dez dias do início do início das atividades, as aeronaves envolvidas na operação já voaram 700 horas. Deste total, a Força Aérea Brasileira cumpriu 597 horas de voo e as aeronaves estrangeiras (EUA e FRANÇA) voaram o restante. As aeronaves C-130 Hércules, C-105 Amazonas e P-95 Bandeirante Patrulha, as mais envolvidas nas missões de busca visual, voaram um total de 490 horas. O R-99, por sua vez, voou 80 horas realizando uma média de três missões de busca eletrônica por dia.

Segundo nota divulgada pela Aeronáutica e Marinha, a meteorologia indica que o tempo e a visibilidade deverão comprometer os trabalhos de busca nas proximidades da posição aeronáutica TASIL (no limite do controle de tráfego aéreo sob responsabilidade do Brasil), onde a maior parte das buscas está concentrada. Independentemente das limitações meteorológicas, as buscas serão realizadas em áreas que ofereçam condições de voo visual a baixa altura. As condições do mar são favoráveis, com ondas de até um metro de altura. A corrente marítima mudou do sentido Norte para Oeste, com velocidade de cerca de 1,1 quilômetro por hora.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG