O grupo de familiares das vítimas do voo 447 desembarcou hoje no Recife para uma reunião com o Comando de Operações Militar da Marinha e Aeronáutica no Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta) III. Após o encontro, o capitão de Fragata Giucemar Tabosa, do Centro de Comunicação da Marinha, informou que os familiares decidiram não falar com a imprensa hoje.

Eles irão levar as informações apresentadas na reunião para uma avaliação dos demais familiares no Rio de Janeiro.

Os parentes das vítimas do Airbus assistiram a uma exposição sobre a operação de busca por destroços da aeronave da Air France e suas dificuldades. Após um lanche, eles irão visitar a Base Aérea, onde devem retornar no início da tarde para a capital fluminense. Segundo o capitão Giucemar, o encontro foi proveitoso e positivo, porque eles puderam conhecer em detalhes os esforços e dificuldades enfrentadas pelas equipes que trabalham no resgate.

A aeronave da Air France desapareceu com 228 pessoas a bordo. De acordo com a companhia e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), 58 brasileiros embarcaram no avião. O último contato do Airbus ocorreu às 23h14 de domingo. Na terça-feira, o Ministério da Defesa brasileiro confirmou o acidente com base em destroços encontrados próximo à costa do País. Porém, ontem, o Departamento de Controle do Espaço Aéreo da Aeronáutica (Decea) informou que os fragmentos resgatados do mar durante as buscas não pertencem ao Airbus desaparecido.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.