Volvo, Nissan e Toyota exibem avanços contra quem dirige após beber

Por conta dos comandos policiais com bafômetro batizados Operação Direção Segura, realizados de quinta a domingo, o Instituto Médico Legal (IML) da cidade de São Paulo apontou redução de 57% das mortes nos fins de semana. Se depender de fabricantes como Volvo, Nissan e Toyota, esses índices serão ainda mais baixos.

Agência Estado |

Em setembro do ano passado, a Volvo passou a oferecer para os modelos S80, V70 e XC70 vendidos na Europa o Alcoguard. O equipamento funciona como um bafômetro conectado ao carro e impede a partida. "Estamos homologando essa tecnologia para o Brasil. Ainda não há data certa, mas ela será disponível como acessório a cerca de R$ 4,8 mil para os modelos S80 e XC70", afirma Gilberto Ponce, analista-técnico da Volvo Automóveis.

"O índice de álcool pode ser ajustado para cada país na concessionária", diz Ponce. "E não é possível burlar o equipamento com uma bombinha de ar, por exemplo. Ele é programado para operar com o hálito", garante.

No Brasil, quem atinge 0,1 miligrama de álcool por litro de ar expelido paga multa de R$ 957 e tem a habilitação suspensa.

Olfato, tato e visão

Há cerca de um ano, a Nissan apresentou um carro-conceito equipado com três formas de detecção de embriaguez. Nos bancos dianteiros, sensores de odor captam sinais de bebedeira no motorista e acompanhante. Na alavanca do câmbio, um detector mede a transpiração na palma da mão. Caso haja excesso de álcool no suor do condutor, o sistema imobiliza o carro e o computador de bordo dá um alerta sonoro.

E como os olhos também entregam alguém de pileque, uma câmera no painel monitora o nível de atenção do motorista. Se o sistema percebe sonolência, emite um sinal sonoro e pressiona o cinto contra o condutor do carro.

Em 2009 a Toyota terá disponível um equipamento também baseado no escaneamento dos olhos do motorista. Ao perceber que o rosto do condutor se desvia (para baixo ou para os lados), emite um alerta sonoro e outro luminoso. Em conjunto com um sistema ativo contra colisões, atuará também nos freios do carro se a batida for iminente. As informações são do Jornal da Tarde/Jornal do Carro

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG