A rede estadual de ensino da Bahia ainda não completou dez dias de volta às aulas e duas tentativas de homicídio já foram registradas dentro de colégios de Salvador. Na tarde de ontem, um estudante de 15 anos, que cursa a quinta série do Colégio Estadual Padre Palmeira, no bairro periférico de Mussurunga, foi atingido por um tiro no braço, durante o intervalo das aulas.

Testemunhas relataram que os agressores estavam do lado de fora da escola e tentaram alvejar um colega do estudante, que conseguiu desviar do tiro. O aluno ferido foi encaminhado para o Hospital Geral do Estado (HGE), mas não corre risco de morte. A polícia ainda reúne pistas para identificar o autor do disparo. As aulas foram canceladas ontem, nos turnos da tarde e da noite, mas voltaram à normalidade nesta quarta-feira.

Hoje pela manhã, no Colégio Estadual Edvaldo Brandão Correia, no bairro de Cajazeiras - também de baixa renda - o professor Marcos Nonato foi atacado por um aluno com uma faca. Segundo colegas dele, o agressor ficou irritado com Nonato por ele não ter permitido sua entrada na aula após o horário estabelecido.

O estudante tentou fugir depois da agressão, mas acabou controlado por outros alunos e foi encaminhado para a Delegacia do Adolescente Infrator (DAI), onde está detido. O professor foi encaminhado ao HGE, que ainda não divulgou seu estado de saúde. O corpo docente da unidade decidiu promover uma manifestação contra a violência amanhã, quando as aulas serão suspensas.

Saiba mais sobre volta às aulas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.