Volta aos palcos em Londres é a esperança para Michael Jackson se reerguer

LONDRES ¿ Michael Jackson fará sua primeira aparição em anos, mas será que o suspense se compara ao de Thriller? O Rei do Pop se encontrará com a imprensa em uma arena de shows em Londres nesta quinta-feira para anunciar o maior de todos os retornos (uma série de shows que os organizadores esperam usar para arrecadar milhões para o problemático cantor).

Redação com AP |

Mas depois de anos de comportamento errático, temores de saúde, alegações de abuso infantil e problemas com dinheiro, poderá a antes dourada marca Jackson ser reparada?

"Por causa de tudo que aconteceu e de como ele viveu sua vida nos últimos 20 anos, ficou difícil para que as pessoas assumissem ser fãs de Michael Jackson", afirmou o colunista de música e apresentador britânico John Aizlewood. "Estes shows representam uma enorme oportunidade de reabilitação."

Jackson, 50, voou para Londres em um avião particular na terça-feira para um "anúncio especial", que acontecerá na tarde de hoje na O2 Arena. O cantor vai anunciar uma série de 30 apresentações na casa de shows coberta às margens do Rio Tâmisa, com capacidade para 20 mil pessoas. De acordo com a revista Billboard, a temporada, inicialmente com 10 datas, iniciará no dia 09 de julho.

A O2 Arena se tornou a escolha para o retorno de grandes nomes. Britney Spears irá se apresentar no local durante oito noites de junho, Prince realizou uma série de 21 apresentações em 2007 e a banda Led Zeppelin tocou em um show de reunião lá no mesmo ano.

Saindo do fundo do poço

Se os organizadores esperam ver um retorno do frenesi que antes seguia Jackson onde quer que ele fosse, podem se decepcionar. Apenas um pequeno grupo de pessoas se uniu à multidão de fotógrafos e repórteres na quarta-feira diante do hotel de Jackson em Londres (e muitas delas diziam estar em busca de autógrafos para vender no eBay). Mas, mesmo se a Jacksonmania tiver diminuído, seu retorno pode ser um evento enorme.

Um dos artistas mais bem-sucedidos de todos os tempos, Jackson vendeu mais de 750 milhões de álbuns e recebeu 13 prêmios Grammy. "Thriller", lançado em 1982, ainda é disco mais vendido da história.

Jackson não lança um álbum de estúdio ou realiza um show desde 2001. Sua última grande turnê foi a "HIStory World Tour" em 1996-1997.

Desde então, a constante mudança na aparência de Jackson e seu comportamento errático passaram a eclipsar sua música. Ele foi preso em 2003 sob acusações de molestação infantil e inocentado em 2005 depois de um julgamento na Califórnia. Desde então, tem viajado o mundo, passando tempo na Irlanda, França e nos estados do golfo de Bahrein.

Sua última performance ao vivo na Grã-Bretanha foi no World Music Awards, em 2006. Ele deveria cantar "We Are the World", mas conseguiu apenas vociferar algumas frases antes de deixar o palco.

O astro teve dificuldades em pagar suas dívidas depois que seu império financeiro ruiu após ter sido preso. No ano passado, foi forçado a abrir mão da escritura de Neverland, seu rancho de mil hectares e parque de diversões em miniatura na Califórnia.

Em novembro, Jackson chegou a um acordo não revelado com o príncipe de Bahrein, que havia iniciado um processo de ruptura de contrato contra ele de US$ 7 milhões.

Em abril, Jackson irá leiloar mais de 2 mil itens pessoais de Neverland, incluindo discos de ouro e platina, uma Harley Davidson customizada e uma limosine Rolls Royce.

Segundo rumores, sua saúde está tão precária quanto suas finanças. Ele geralmente parece frágil em fotografias e os boatos sobre sua condição variam de doenças pulmonares a uma infecção adquirida durante uma cirurgia no nariz.

Ele vai mesmo voltar? Faça suas apostas

A William Hill já está aceitando apostas sobre o comparecimento de Jackson ao seu primeiro show. A casa de apostas oferece chances de 5 contra 1 de que ele não irá aparecer e o porta-voz Graham Sharpe antecipa negócios arriscados.

"Uma vez que as pessoas começarem a comprar os ingressos, elas devem apostar que ele não irá aparecer, só para garantir", disse Sharpe.

Aizlewood disse que apostaria na performance do cada vez mais errático Jackson. "Este é Michael Jackson apresentando suas músicas de sucesso (alguns dos hits mais famosos da história da música) ao vivo", disse. "É um grande evento. Eu acho que Michael Jackson não vai estragá-lo."

Leia mais sobre: Michael Jackson

    Leia tudo sobre: michael jackson

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG