FRANKFURT (Reuters) - A Volkswagen pode vender cerca de 10 por cento menos veículos no ano que vem em relação a 2008, apresentando desempenho melhor que o mercado global, em meio à queda da demanda, disse o presidente-executivo da companhia ao jornal Sueddeutsche Zeitung. Nossa situação não é agradável, mas não é radicalmente ruim, disse Martin Winterkorn ao jornal alemão em uma entrevista que será publicada na segunda-feira.

O mercado global vai ver provavelmente uma queda nas vendas de quase 20 por cento em 2009, afirmou.

A Volkswagen divulgou que vai considerar a interrupção da produção em suas principais fábricas de Wolfsburg de 18 de dezembro a 11 de janeiro, em resposta ao enfraquecimento do mercado.

Mas ao contrário de concorrentes, como Daimler, e BMW, Winterkorn informou que a Volkswagen não planeja reduzir as horas de trabalho em suas unidades produtivas.

O presidente-executivo reiterou que a montadora espera que suas vendas, sua receita e seu lucro venham neste ano acima do patamar de 2007. No entanto, ele confirmou que a companhia não vai conseguir alcançar suas metas de crescimento para 2009.

"Em um primeiro momento, a expectativa era de que o mercado global tivesse 62 milhões de novos veículos. As previsões mais recentes consideram agora cerca de 51 milhões de veículos", afirmou.

(Reportagem de Maria Sheahan)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.