Vistoria revela bibliotecas abandonadas em escolas de SP

Inspeção feita pelo Conselho Regional de Biblioteconomia (CRB) em 40 escolas da rede pública estadual de São Paulo avaliou que o atendimento nas bibliotecas dessas instituições é inadequado. Entre os principais problemas estão a falta de bibliotecários, arquitetura imprópria e falta de informatização para organizar as obras.

Agência Estado |

A escolha dos colégios fiscalizados foi aleatória e a lista com os nomes não foi divulgada.

A Secretaria Estadual da Educação informou que as escolas não dispõem de bibliotecas, mas sim de salas de leitura, que podem ser coordenadas por professores. Entretanto, a pasta reconhece a necessidade de manter as salas de leitura em funcionamento e anuncia que até o final do ano vai lançar um programa que prevê a contratação de estagiários para manter os espaços abertos. Eles também vão auxiliar na informatização do acervo, já que 97% das escolas da rede receberam computadores para uso exclusivo do espaço de leitura.

Atualmente, as escolas estaduais contam com professores readaptados - aqueles que foram afastados da sala de aula por problemas de saúde - para cuidar das bibliotecas. Mas esse atendimento não é garantido em todos os períodos, segundo o Conselho. Sobre o resultado da inspeção, a Secretaria divulgou nota informando discordar do estudo. A pasta afirmou ainda que o número de escolas visitadas representa apenas 0,75% das 5.537 unidades estaduais. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG