Virgílio critica decisão sobre denúncia contra Agaciel

Em nota divulgada hoje, o líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), chama de escapismo a decisão do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), de limitar a um pedido de investigação do Tribunal de Contas da União (TCU) a iniciativa de apurar a denúncia sobre o patrimônio do diretor-geral, Agaciel Maia. No dia da eleição para a presidência do Senado, Virgílio disse que não se podia falar de renovação na Casa, mantendo Agaciel no cargo de diretor.

Agência Estado |

"O primeiro gesto da nova direção do Senado deveria ter sido o de promover profunda renovação no quadro vigente e nos costumes administrativos da Casa". Segundo o senador, a posição do PSDB é a de pedir imediatamente o afastamento do acusado. "De nada vale um Senado moribundo, até porque Congresso desmoralizado não casa com democracia duradoura. Esta pressupõe parlamento forte e respeitado", diz o líder.

Agaciel teria registrado em nome de seu irmão, o deputado João Maia (PR-RN), uma casa de 960 metros quadrados, onde mora, avaliada em R$ 5 milhões, segundo reportagem da "Folha de S. Paulo". O deputado não declarou o imóvel nem à Receita Federal nem à Justiça Eleitoral.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG