Virada Cultural chega ao fim com grandes shows e recorde de público

SÃO PAULO - A edição deste ano da Virada Cultural foi a com maior quantidade de palcos e artistas, e também aquela em que a Prefeitura de São Paulo mais investiu dinheiro. O aumento de gastos e atrações se refletiu no público, o maior de todas as edições do evento. Segundo informações dos organizadores, até a tarde deste domingo o festival já havia atraído mais de quatro milhões de pessoas.

Da Redação do Último Segundo |

A Virada começou às 18h de ontem, com um show da cantora cabo-verdiana Cesaria Évora na Avenida São João. Nas 24 horas seguintes, a região central da cidade recebeu nomes do quilate de Gal Costa, Mutantes, Zé Ramalho, Luiz Melodia, Ultraje a Rigor, Fernanda Takai, Lobão e Arnaldo Antunes, para citar os mais conhecidos. O encerramento oficial ficou a cargo de Jorge Ben Jor, também na São João.

A Polícia Militar, que mobilizou mais de três mil homens para fazer a segurança do evento, não havia registrado nenhum incidente grave até o final da tarde deste domingo. Na comparação com a Virada do ano passado, quando houve um confronto entre policiais e público durante o show dos Racionais MCs na Praça da Sé, o saldo foi bastante positivo.

Este ano, os palcos que reuniram maior público foram os montados na Avenida São João e na Praça da Sé. O primeiro reuniu, além dos já citados Cesária Évora e Jorge Ben Jor, gente como Gal Costa, Zé Ramalho e Mutantes. Já o segundo concentrou os artistas de rock, incluindo o ex-vocalista do Iron Maiden, Paul DiAnno, responsável por uma das apresentações mais concorridas do festival ( veja trechos )

No meio de tantos bons shows, o destaque foi mesmo Gal Costa . Acompanhada apenas de um violonista, ela conseguiu fazer uma apresentação intimista, mesmo diante de milhares de pessoas. Cantou sucessos como "Divino Maravilhoso", "Folhetim" e "Meu Bem, Meu Mal" e, no encerramento, fez uma homenagem a São Paulo, interpretando "Trem das Onze" (Adoniran Barbosa) e "Sampa" (Caetano Veloso).

"Trem das Onze", por sinal, também esteve presente no show de Marcelo D2 , outro dos que reuniu um bom público, mesmo debaixo do sol forte do meio-dia. As pessoas também compareceram em peso ao show dos Mutantes na Avenida São João , em plena madrugada de domingo. Foi a estréia da nova formação do grupo liderado por Sérgio Dias, agora sem Arnaldo Baptista e Zélia Duncan.

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, e o governador do Estado, José Serra, elogiaram a Virada em entrevista coletiva. "Milhares de brasileiros de várias regiões do País acompanham o nosso evento, fazendo com que São Paulo tenha no turismo um dos principais setores para o seu desenvolvimento", afirmou Kassab. "E o melhor é que a população, desde a primeira edição, acolheu, apoiou e tomou conta da cidade de uma forma alegre, inteligente e através da cultura em diferentes manifestações artísticas", completou Serra.

Mais Virada Cultural

  • Gal declara amor por São Paulo e contagia público
  • Melodia faz releitura de 'Pérola Negra' na Virada
  • Com direito a harpa, Mutantes emocionam a avenida São João
  • Marcelo D2 faz público da Virada sambar ao sol do meio-dia
  • Na periferia de SP, Mautner é herói da Virada Cultural

    * Com informações da Agência Estado

    • Leia tudo sobre: virada cultural

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG