Violinista toca para taxistas e agradece devolução de instrumento de US$ 4 mi

NEWARK, Nova Jersey - Um violinista planeja substituir a cacofonia de táxis e aviões de um aeroporto pelos tons singulares de um violino de 285 anos pra agradecer o taxista egípcio que retornou o instrumento a ele.

AP |

O violinista indicado ao prêmio Grammy Philippe Quint disse na segunda-feira que irá se apresentar durante 30 minutos nesta terça-feira na área de espera de táxis do Aeroporto Internacional Newark Liberty.

Mohamed Khalil e sua família também ganharão ingressos para a próxima apresentação de Quint em  New York, no dia 23 de setembro no Carnegie Hall.

O insubstituível violino "Ex-Kiesewetter" de 1723 criado por Antonio Stradivari foi esquecido no táxi de Khalil na manhã do dia 21 de abril, quando Quint voltava de uma apresentação em Dallas. Quint se viu na mesma situação que outros músicos, como a violoncelista Yo-Yo Ma, que esqueceram seus instrumentos em táxis.

A situação era pior pois o violino avaliado em US$4 milhões era um empréstimo dos filantropos Clement e Karen Arrison, de Buffalo, Nova York.

Depois de chamar a polícia e a autoridade portuária de Nova York e Nova Jersey , Quint logo estava nos escritórios da Comissão de Táxis de Newark vendo fotografias de carros e motoristas.

Khalil havia estacionado pela noite, sem saber que pessoas o procuravam desesperadamente. Quando chegou ao trabalho na próxima manhã, Khalil marcou um encontro com Quint. Depois de rever seu violino, o músico deu US$100 ao taxista.

Khalil, 57, emigrado do Egito em 1980 é agora cidadão americano. Ele dirige táxis há 24 anos é casado e tem três filhos. Quint, 34, também é um imigrante, tendo deixado a Rússia em 1991

    Leia tudo sobre: violino

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG