Sem sutiã, mulheres protestam na USP contra violência doméstica

Jovens participam da Marcha das Vadias, movimento que surgiu no Canadá; ao menos 58 mil mulheres denunciaram violência em 2011

iG São Paulo |

AE
Mulheres tiram a blusa para protestar no Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher
Mulheres participam da Marcha das Vadias, organizada pela Frente Feminista da USP, em frente à Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) na Cidade Universitária, nesta sexta-feira (25), Dia de Combate à Violência contra a Mulher .

A marcha é inspirada na Slut Walk, surgida no Canadá, após um policial ter sugerido que mulheres deveriam evitar vestir-se "como vadias"' para não serem vítimas de abuso sexual ou estupro.

A Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180 registrou 530.542 ligações até outubro deste ano . Ao todo, foram contabilizados 58.512 relatos de violência – 35.891 de violência física; 14.015 de violência psicológica; 6.369 de violência moral; 959 de violência patrimonial; 1.014 de violência sexual; 264 de cárcere privado; e 31 de tráfico de mulheres.

AE
Mulheres tiram a blusa para protestar no Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher

    Leia tudo sobre: protestosem sutiãviolência doméstica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG