Vinte presos são transferidos do Complexo de Pedrinhas, no MA

Após maior motim da história do Estado, Governo promete construção de novas unidades carcerárias

Márcio Apolinário, especial para o iG |

Vinte presos do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, no Maranhão, foram transferidos para cinco penitenciárias federais, entre elas uma no Mato Grosso do Sul, na terça-feira, segundo informou a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP).

Dos detentos transferidos, estão Marinaldo Assunção Roxo, conhecido como Cerequinha; Rone Lopes da Silva, o Rone Boy; e Nilson da Silva Sousa, apelidado como Diferente. Os três lideraram o maior motim já realizado no Estado , que terminou com um balanço de 18 mortos - sendo três deles degolados- e durou mais de 28 horas no Anexo III do Complexo.

De acordo com a SSP, a ação faz parte de um convênio feito entre a Secretaria e o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), no qual foram liberadas 50 vagas em penitenciárias federais, para receberem presos do Complexo São Luís. Ainda segundo a SSP, durante esta semana serão transferidos ao menos outros 15 detentos.

A medida visa diminuir a superlotação no Complexo, que é a principal penitenciária do Estado, abrigando 4 mil presos, quando ali deveriam estar apenas 2 mil. A Secretaria informou que ainda existem quatro projetos em vias de aprovação no Depen, para as cidades de Balsas, Bacabal, Santa Inês e Caxias, cada um para 210 vagas. Todos devem ser iniciados no começo do ano que vem.

A pasta também afirmou que recursos da ordem de R$ 22 milhões, vindos do Depen, já estão aprovados para a construção de três cadeias públicas no estado, cada uma para 396 presos. Números que irão se somar aos novos presídios de Pinheiro e Imperatriz, previsto para ter 420; das 3 cadeias públicas (1.188 vagas cada), e das 4 penitenciárias de Balsas, Bacabal, Santa Inês e Caxias (880).

    Leia tudo sobre: rebeliãomaranhãopresídiomorte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG