Vigilantes aceitam acordo e encerram greve no Distrito Federal

BRASÍLIA - Após quatro dias de greve, os vigilantes do Distrito Federal retornaram ao trabalho. Nesta quinta-feira, em audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), a categoria aceitou a proposta de reajuste salarial de 8% retroativo a 1º de maio. Além disso, os vigilantes conseguiram aumento no valor do tíquete-alimentação, que passou de R$ 9,55 para R$ 12.

Agência Brasil |

Segundo o diretor do Sindicato dos Vigilantes do Distrito Federal (Sindesp-DF), Inácio Pereira do Nascimento,  a proposta foi aprovada por unanimidade. O acordo deve ser homologado segunda-feira (1º), depois de avaliado pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Distrito Federal.

De acordo com o sindicalista, os dias parados serão abonados e os trabalhadores não serão punidos. Além do ganho salarial e do aumento no valor do tíquete, a categoria terá ganhos nos planos odontológico e de saúde e no repasse para aposentadoria por invalidez ou doença. 

Durante a greve, bancos, hospitais e prédios públicos de todo o Distrito Federal ficaram sem segurança. Nascimento garantiu que os serviços já foram normalizados. Mesmo havendo problema em alguns bancos, eu acredito que [a greve] foi positiva, tanto para categoria quanto para o sindicato", afirmou.

    Leia tudo sobre: greve

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG