Vigilante de asilo é assassinado em Franco da Rocha

O vigilante de um asilo foi morto a tiros por volta das 3h30 desta sexta-feira, 10, dentro de um asilo em Francisco Morato, na Região Metropolitana de São Paulo. Conforme testemunhas, o assassino seria Michelângelo Madruga da Cunha, de 26 anos, que é ex-marido da filha da diretora do asilo, que fica na Rua Manuel Bandeira, na Vila Borges.

Agência Estado |

O vigilante, identificado apenas como Amauri, de 18 anos, teria morrido para defender a ex-mulher do assassino, de 28 anos.

"Ele (Cunha) queria matar a minha filha, vivia ameaçando ela desde que eles se separaram, há um ano. Mas o vigia se colocou na frente dela e acabou morrendo. Ele é um herói", disse, emocionada, a diretora do asilo. Ela contou que o crime aconteceu na frente dos filhos do ex-casal, que têm 6 e 4 anos.

Segundo informações da Polícia Militar, o vigilante foi socorrido por vizinhos e levado ao Pronto-Socorro (PS) da Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu em seguida.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG