rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS). O governo continua nos aeroportos, cumprindo determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS), disse. " / gripe suína continua, diz Lula - Brasil - iG" / rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS). O governo continua nos aeroportos, cumprindo determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS), disse. " /

Vigilância que deu certo da gripe suína continua, diz Lula

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira que o governo vai continuar com a vigilância que deu certo nos aeroportos internacionais para evitar a propagação do vírus da chamada gripe suína (http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/04/30/oms+decide+mudar+nome+da+gripe+suina+5867916.html target=_toprebatizada de gripe A H1N1 pela OMS). O governo continua nos aeroportos, cumprindo determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS), disse.

Carollina Andrade |

"Vamos continuar com a vigilância que deu certo", afirmou o presidente, em entrevista coletiva na base Aérea de Brasília, antes de embarcar para Mato Grosso do Sul com o presidente do Paraguai, Fernando Lugo, onde fará viagem inaugural do trem do Pantanal.

Lula afirmou que conversou nesta quinta à noite e sexta pela manhã com o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, que confirmou os quatro casos da doença no País: dois em São Paulo, um em Belo Horizonte e outro no Rio de Janeiro.

Três desses pacientes já teriam sido liberados e apenas um, do Rio de Janeiro, ainda está internado. "Ele [Temporão] me disse que os dois casos de Sao Paulo já estão curados, o de Minas também, e o do Rio também está curado, mas tem que ficar em observação", disse Lula.

AE
Entidades médicas preparam profissionais para combate à "gripe suína

Temporão teria informado ainda ao presidente que em nenhum desses quatro casos houve transferência do vírus. Nesta quinta-feira, o ministro afirmou que pacientes passam bem.

Além do esquema de atendimento em hospitais para o isolamento do vírus, os novos kits de testes , que chegaram dos Estados Unidos, têm facilitado o diagnóstico de casos suspeitos. Foi por meio deles que os quatro primeiros casos no Brasil foram detectados. Ainda nesta sexta-feira, o ministro acredita que outros 15 casos suspeitos poderão ser esclarecidos.

A Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) e a Associação Médica Brasileira lançam nesta sexta-feira, em São Paulo, orientações para os profissionais de medicina sobre o combate à "gripe suína". Trata-se de uma espécie de protocolo para a prática eficaz no diagnóstico, acompanhamento e tratamento de pacientes, além de prevenção.

Situação sob controle

O ministro da Saúde reafirmou nesta sexta-feira, em entrevista ao programa "Bom Dia Brasil", da TV Globo, que apesar dos quatro casos de gripe suína detectados no Brasil, a situação está sob controle, porque o vírus da Influenza A (H1N1) não circulou. "É claro que nós estamos preocupados, porque os cientistas não sabem o que vai acontecer com essa doença, porque é um vírus novo.

Ninguém sabe, numa segunda onda, o que pode acontecer. Detectamos que o vírus entrou, mas não circulou. A orientação é redobrar a vigilância, manter a mesma estrutura, a mesma estratégia", disse.

O ministro recomendou que apenas as pessoas que estiveram em área de risco de contaminação do vírus e que apresentaram sintomas devem procurar um médico imediatamente.
"Os outros brasileiros não precisam se preocupar", afirmou o ministro.

"As pessoas que estiveram em país com casos confirmados e a partir da chegada, dentro de dez dias, apresentaram febre súbita acima de 38 graus, tosse, dor muscular, dor articular e dificuldade respiratória, devem procurar o serviço de saúde, ou pessoas que não viajaram mas entraram em contato com pessoas que vieram de área de risco e apresentaram esses sintomas também devem relatar ao seu médico para impedir que o vírus circule."

Temporão desaconselhou a utilização de máscaras como prevenção. "A máscara é indicada para pessoa que está em suspeita ou doente", disse. Segundo ele, nem as pessoas que vão viajar para outros países devem utilizar as máscaras e ressaltou que a automedicação "é a pior coisa a ser feita". O ministro lembrou também que embora não haja restrição de trânsito para outros países, a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que as viagens para as áreas de risco sejam adiadas por algum tempo, até que a situação se normalize.

(*Com informações da agência Estado)

Paciente isolado com gripe suína no Rio

Gripe suína chega a São Paulo

Leia também:

Entenda a "gripe suína"

Leia mais sobre: gripe suína

    Leia tudo sobre: gripe suína

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG