Vigilância apura contaminação por soro em Ribeirão-SP

A Vigilância Sanitária de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, está investigando há cerca de duas semanas 14 casos de possível contaminação por soro em duas unidades de saúde da cidade. Segundo a assessoria do órgão, os dois primeiros casos aconteceram na Unidade Básica Distrital (UBD) do Centro de Ribeirão, há cerca de 15 dias.

Agência Estado |

Após os sintomas de uma possível contaminação, um lote com 807 frascos foram recolhidos.

Uma semana depois os primeiros casos, outros 12 foram registrados na UBD de Quintino 2. Mais cinco lotes foram recolhidos para análise, totalizando 1.857 unidades. De acordo com a Vigilância Sanitária, entre os 14 casos investigados, apenas um apresentou sintomas mais expressivos. Uma jovem de 20 anos foi atendida na quarta-feira com sintomas de virose, na unidade de Quintino.

Após ser medicada com o soro, a paciente apresentou náuseas, dor de estômago, calafrios, sudorese, arroxeamento nas mãos e no rosto e taquicardia. De acordo com a vigilância, além dos frascos do soro, as agulhas das injeções e os equipos, mangueiras que conduzem o soro para o paciente, também foram recolhidos para análise. O resultado das análises laboratorial deverão estar prontos em pelo menos 30 dias.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG