Viena expõe imagens da Magnum esquecidas durante 50 anos

Uma galeria de Viena expõe a partir desta terça-feira dezenas de negativos em preto e branco dos primeiros fotógrafos da agência Magnum, que permaneceram esquecidos durante mais de 50 anos em sótão.

AFP |

Este tesouro da história da fotografia, que reúne fotos de mestres como Henri Cartier-Bresson, Marc Riboud, Robert Capa e Erich Lessing, ficará aberto ao público até 18 de maio na galeria Westlicht de Viena sob o título "Os primeiros da Magnum".

Os 83 negativos sobre o tema "humanismo fotográfico" integraram uma exposição apresentada em 1956 em Innsbruck (oeste da Áustria) sobre os primeiros fotógrafos que trabalharam para a Magnum, com o título de "A face do tempo".

O conjunto foi esquecido depois no sótão do Instituto Francês de Innsbruck e só foi encontrado recentemente, em perfeito estado de conservação.

"Uma das caixas inclusive tinha instruções precisas sobre a conservação dos negativos", explicou à AFP o historiador Christoph Schaden, que qualificou a descoberta de "formidável tesouro".

    Leia tudo sobre: fotografia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG