Londres, 6 mar (EFE).- Um ano depois de o filme Quem quer ser um milionário? conquistar alguns dos principais prêmios do Oscar de 2009, uma das protagonistas do filme, a menina Rubina Ali, continua vivendo em um pequena barraco de uma favela em Mumbai, segundo ela mesma contou em entrevista ao jornal britânico The Times.

Apesar de a produção ter faturado oito estatuetas na maior festa do cinema mundial e de a fundação criada pelo diretor do filme, o britânico Danny Boyle, ter prometido dar uma moradia digna à família de Rubina, ela segue vivendo sem as mínimas condições de higiene e limpeza.

Depois do sucesso do longa de Boyle, filmado com cerca de US$ 15 milhões e um elenco de atores amadores e quase anônimos, apenas uma coisa mudou na vida de Rubina: agora sua família tem um grande televisor.

Na entrevista ao "Times", a menina contou que o sucesso de "Quem quer ser...", que a fez ficar conhecida no mundo todo, mudou pouco a sua rotina diária, tanto que continua brincando com jogos de telefones celulares, vendo filmes de Bollywood, tomando chá com o pai e vivendo em um lugar "sem água encanada".

O único objeto "de luxo" na casa da atriz mirim é uma enorme TV de plasma. "Há muito tempo vivo na favela. Portanto, ficar aqui um pouco mais não vai mudar muito as coisas", declarou Rubina à publicação.

Segundo o "Times", uma suposta rixa entre Boyle e o pai da atriz foi o que a impediu de ter uma nova casa.

Para o carpinteiro Rafik Quresi, o progenitor da menina, a quantia ofertada para que a família comprasse um imóvel, cerca de 40 mil euros, não seria "suficiente" para a aquisição de uma propriedade em uma "área aceitável" de Mumbai.

Rubina parece pouca preocupada com a questão. Ela conta que, desde que filmou "Quem quer ser...", só pensa em virar uma "estrela" de cinema. EFE prc/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.