Vida de arquiteto Norman Foster é atração do Festival de Berlim

Berlim, 13 fev (EFE).- A trajetória do arquiteto britânico Norman Foster e sua filosofia de urbanismo sustentável são apresentadas no Festival Internacional de Cinema de Berlim em documentário espanhol, que sobrevoa as paisagens, edifícios e lembranças desse emblemático artista do século XXI.

EFE |

"How much does your building weigh, Mr. Foster?" (Quanto pesa seu edifício, Sr. Foster? em tradução livre), dos diretores Norberto López Amado e Carlos Carcas, retrata o arquiteto em sua vertente profissional com alguns traços de sua vida pessoal.

O filme de 70 minutos faz uma viagem pelos ares, sobrevoando alguns de suas mais famosas obras, como o aeroporto de Pequim ou o viaduto mais alto do mundo, o de Millau, na França.

A sensação de fazer parte desse voo aumenta quando a câmara capta de diferentes ângulos partes dos edifícios que evidenciam a difícil tarefa dos diretores para conseguir tais planos.

Segundo Norberto López, a ideia era "filmar a arquitetura como nunca tinha se filmado, e tentar transmitir ao público o risco e o sentimento que há por trás das construções".

Em formato de documentário histórico, o filme se passa em narração e é complementado com entrevistas com o próprio Foster e outros arquitetos e artistas que refletiram sobre as ideias e visões de quem afirma: "tudo o que vejo me inspira".

O filme também leva o protagonista até sua cidade natal Manchester (Reino Unido), para realizar uma comparação entre o modelo urbano criado e o que ele agora coloca ao mundo, com a cidade sustentável de Masdar, que atualmente se constrói em Abu Dhabi.

"No início não estava muito convencido de que se fizesse um documentário sobre minha vida", afirma Foster.

Foster aproveitará sua passagem pela capital alemã para participar amanhã em um fórum de debate do Festival de Berlim no qual apresentará suas ideias sobre "o futuro do cinema, sua função arquitetônica e sociológica e seu entorno urbano".

Aos 75 anos e após superar um câncer, Foster afirma que está disposto a continuar trabalhando. Como exemplo disso, uma das primeiras coisas que fez ao se levantar foi olhar pela janela para observar os telhados de Berlim, buscando ideias para seu próximo projeto. EFE xac/sa

    Leia tudo sobre: festival de berlim

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG