arrependido - Brasil - iG" /

Vice-prefeito não paga pedágio e diz estar arrependido

O vice-prefeito Fábio Augusto Álvares (PMDB), de Getulina (462 km de SP), disse hoje estar arrependido de ter passado sem parar pela praça de pedágio da BR-103, em Lins (446 km de SP), mas disse que o fato poderia ter ocorrido com qualquer pessoa que trafega pela rodovia e é obrigada a esperar por até 18 minutos ou mais a liberação dos veículos. Álvares voltava da casa de sua noiva, numa cidade vizinha, quando atravessou sem parar a praça de pedágio, na manhã de domingo, danificando uma cancela que estava fechada ao trânsito.

Agência Estado |

O vice-prefeito disse que se revoltou com o fato de a praça, inaugurada há menos de um mês, ter quatro cabines e apenas uma delas funcionar, o que obriga os motoristas a esperarem um longo tempo para atravessá-las. "Estou arrependido, mas foi um momento de revolta contra o tratamento dado ao contribuinte, que paga caro para trafegar na rodovia", disse.

O vice-prefeito, que segundo testemunhas estaria a 100 km/h, ainda bateria o carro num poste de energia elétrica perto de sua casa. "Eu estava a 60 km/h quando passei no pedágio e quando cheguei em casa, tive de descer para abrir o portão da garagem, o carro desceu e bateu no poste", explicou. Segundo Alvares, seu advogado já pagou os danos materiais à empresa que administra o pedágio. "Na mesma noite me submeti a um exame de bafômetro para mostrar que não estava bêbado. O que eu senti foi um nervosismo de ver esta situação de desrespeito se repetir sempre", comentou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG