Vice-prefeito eleito de Satuba é assassinado em AL

O vice-prefeito eleito do município de Satuba, Célio Gomes da Silva (PMDB), de 48 anos, conhecido como Célio Barateiro, foi assassinado na noite de ontem, a quatro dias da posse. Segundo informações da Polícia Civil de Alagoas, dois homens teriam cometido o crime e uma terceira pessoa estaria dando cobertura numa caminhonete, a poucos metros do supermercado da vítima, que fica às margens da BR 316, na zona urbana de Satuba, na região metropolitana de Maceió.

Agência Estado |

Para a polícia, o crime pode ter conotações políticas, já que a disputa eleitoral foi acirrada em Satuba.

Familiares disseram que Célio foi executado com pelo menos doze tiros, sendo quatro deles na cabeça. Pelas marcas deixadas no corpo do vice-prefeito, suspeita-se que os tiros sejam de pistola 9 milímetro. Ele foi socorrido no Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió, mas não resistiu.

De acordo com a polícia, Célio teria acabado de chegar ao seu supermercado quando foi surpreendido pelos pistoleiros. O vice-prefeito eleito vinha recebendo ameaças por telefone. Segundo seus familiares, algumas das ameaças foram gravadas e entregues à polícia. Numa das gravações, uma voz do outro lado da linha dizia: "Você ganhou, mas não leva". A família do comerciante tinha aconselhado Célio a deixar a cidade e retornar somente no dia 1º de janeiro, para a solenidade de posse.

O prefeito eleito de Satuba, Cícero Ferreira da Silva - o Titor (PCdoB) esteve no Instituto Médico Legal Estácio de Lima (IML) para prestar solidariedade à família, mas não quis dar nenhuma declaração à imprensa sobre o crime. No entanto, familiares do prefeito afirmaram que ele também estaria ameaçado de morte e já teria pedido proteção à polícia. O corpo do comerciante deve ser sepultado no Campo Santo Parque das Flores, em Maceió.

Célio 'Barateiro' nunca teve envolvimento com política até ser eleito vice-prefeito de Satuba, no último dia 5 de outubro, pela coligação 'Mudar com Coragem e Honestidade'. Quando tomou conhecimento do assassinato do companheiro de chapa, o prefeito eleito estava em uma cerimônia de casamento. Titor e 'Barateiro' derrotaram Cyro da Vera Cruz (PSDB), que foi apoiado pela atual prefeita, Cícera do 'Bar', e é aliado político do deputado estadual afastado Antônio Albuquerque (sem partido).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG