Vice-governador do RS move ação contra ex-secretário

O vice-governador do Rio Grande do Sul, Paulo Afonso Feijó (DEM), moveu ação contra o ex-chefe da Casa Civil do governo estadual Cézar Busatto (PPS) em que pede indenização de R$ 1 milhão por supostos danos morais. Na ação, Feijó alega que teria sido vítima de calúnia, injúria e difamação por afirmações de Busatto após a divulgação, em junho, de conversa gravada entre os dois.

Agência Estado |

O diálogo deflagrou a pior crise do governo Yeda Crusius (PSDB), que substituiu Busatto, então chefe da Casa Civil.

Na conversa, Busatto abordava o financiamento de campanhas eleitorais com uso de estatais. O diálogo foi apresentado em sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigou esquema de fraude no Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Na época, Busatto disse que foi "impreciso" e deu margem à "mal-entendidos". Também se considerou vítima de "tocaia" por não saber que a conversa tinha sido gravada por Feijó. Para contornar a crise, Yeda constituiu um gabinete de transição e substituiu auxiliares próximos, entre outras medidas.

O vice-governador apresenta divergências com Yeda desde antes da posse, quando foi contrário a aumento de impostos proposto pela tucana e fez campanha pela rejeição do projeto, apresentado pelo antecessor Germano Rigotto (PMDB) a pedido dela. A reportagem tentou entrar em contato com Busatto, que está nos Estados Unidos, mas não obteve resposta. Se for vitorioso na ação e no pedido de indenização, Feijó divulgou que irá doar o valor obtido a três instituições sociais.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG