Vice-governador do DF anuncia que não será candidato em outubro

BRASÍLIA - O vice-governador do Distrito Federal, Paulo Octávio (DEM), anunciou hoje que não vai disputar o cargo de governador em 2010. Ele era apontado como provável sucessor do atual governador José Roberto Arruda (sem partido) para disputar o comando político da capital da República, depois que estourou o escândalo sobre suposto esquema de distribuição de propinas.

Valor Online |

Embora citado nas investigações da operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal, e investigado pelo Ministério Público, não foi divulgada qualquer imagem ligando Paulo Octávio ao esquema gravado pelo ex-secretário distrital Durval Barbosa. Em novembro de 2009 foram divulgados vários vídeos em que Barbosa entregava dinheiro a Arruda e a políticos aliados.

Com o escândalo, Arruda saiu do DEM, e o vice-governador ainda era considerado uma alternativa do partido nas eleições a governador do DF.

Por meio de sua assessoria, ele justificou " questões de foro íntimo e familiares " . Ele se também está abandonando a possibilidade de disputar outros cargos na eleição de outubro próximo.

O anúncio foi feito no retorno do vice-governador, que estava de férias com a família, ao trabalho em Brasília.

(Valor, com Agência Brasil)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG