Via Campesina invade estação de pesquisas da UFRPE

Cerca de 100 pessoas ligadas à Via Campesina invadiram hoje a Estação Experimental de Cana-de-Açúcar de Carpina, na zona da mata norte, a cerca de 60 quilômetros do Recife. A estação, que faz pesquisas, é ligada à Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).

Agência Estado |

De acordo com o coordenador da estação, Djalma Euzébio Simões Neto, os manifestantes chegaram em dois ônibus e carros passeio, renderam o vigia verbalmente e depredaram o que havia dentro das estufas, casas de vegetação e parte do que havia em campo. Em seguida, foram embora. O laboratório da estação não foi invadido.

De acordo com o coordenador, o prejuízo financeiro e econômico é pequeno. Grande é o prejuízo científico. Experimentos que estavam sendo conduzidos em várias linhas e atendiam a programas de pós-graduação foram destruídos. A Estação não trabalha com transgênicos - que são condenados pela Via Campesina. De acordo com Djalma Eusébio, a Polícia Federal será acionada pela UFRPE para evitar destruições futuras.

"Trabalhamos com controle biológico, análise de solo, projetos de irrigação", afirmou, complementando que não entende o motivo da ocupação Segundo ele, mais de 60% das variedades de plantios de cana no Brasil são geradas pela rede, que produzem as variedades RB (República do Brasil). A Estação Experimental de Carpina conta com o apoio dos sindicatos dos produtores de cana e da indústria da cana no Estado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG