Veteranos do Buena Vista Social Club se preparam para dois shows no Brasil

Estrelas do Buena Vista Social Club, ganhador de um Grammy em 1998, vão participar de dois shows no Brasil a partir da próxima quarta-feira, informou nesta quinta-feira o timbalero de oro do famoso projeto musical, Amadito Valdés.

AFP |

"A ideia é continuar defendendo as propostas musicais tradicionais. Levamos Som, Chachachá e Bembé (rumba), e os temas ícones do Buena Vista: 'Dos gardenias', 'El cuarto de tula' e 'Chan Chan'", disse Valdés a jornalistas em uma casa do bairro do Centro de Havana, onde afina o repertório que levará ao Brasil.

O primeiro show está marcado para a próxima quarta-feira em São Paulo, e que oito dias depois se apresentará na cidade de Olinda (Pernambuco).

"Os promotores estão entusiasmados e o "Buena Vista é sempre bem-vindo".

Criado em 1996 pelo compositor cubano Juan de Marcos e o guitarrista americano Ry Cooder, e ganhador de um Grammy dois anos depois, o Buena Vista reuniu músicos veteranos da ilha, convertendo-se no fenômeno mais importante da música cubana nos últimos 50 anos.

A banda terá como convidados, no baixo, Fabián García, que fez parte da orquestra da diva do Buena Vista, Omara Portuondo, e as cantoras Teresa García (Teté).

"Será um sucesso no Brasil, porque este repertório está preparado com coração e muito sabor", disse García à AFP.

Valdés e Torres são dois dos seis protagonistas vivos do projeto, entre os quais também estão Portuondo, Jesús 'Aguaje' Ramos (trombone) e Manuel Galbán (guitarra).

Entre os já falecidos figuraram Orlando 'Cachaíto' López (baixo), que morreu em fevereiro passado; o cantor Wilfredo 'Pío' Leyva (2006), o "bolerista" Ibrahím Ferrer (2005), e o carismático Compay Segundo, além do pianista Rubén González, ambos falecidos em 2003.

Leia mais sobre Buena Vista Social Club

    Leia tudo sobre: buena vista social clubpernambucoshowsão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG