Vestibular da Fuvest terá inscrições pela internet

As universidades paulistas divulgaram o calendário de seus vestibulares de fim de ano. As datas são definidas em conjunto para evitar coincidências entre os exames.

Agência Estado |

A principal novidade é a inscrição para o exame da Fuvest, que pela primeira vez será feita via internet. “Há tempos buscamos um sistema seguro para que fosse possível fazer as inscrições pelo site. Só agora alcançamos uma técnica que garante a correta identificação dos candidatos. A mudança vai facilitar a vida deles”, disse o coordenador de comunicação da Fuvest, José Coelho Sobrinho.

As mudanças anunciadas por Fuvest e Unesp para seus vestibulares passam a valer nas provas do fim de ano. No primeiro dia da Fuvest, os alunos farão a redação e dez questões de língua portuguesa; no segundo, serão 20 questões interdisciplinares de todas as disciplinas do ensino médio. No terceiro dia, os estudantes farão 12 questões de duas a três disciplinas específicas, de acordo com a carreira escolhida.

O vestibular da Unesp passará a ser realizado em duas fases. Para valorizar a interdisciplinaridade, as questões serão organizadas em três eixos: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências da natureza, matemática e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias. Os aprovados para a segunda fase terão de responder questões dissertativas de todas as disciplinas. Com a mudança para duas fases, o Enem passa a representar 10% da nota final - antes era apenas 4% nos cursos em que não há provas de aptidão.

A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) definiu que a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terá peso de 50% na nota final do candidato. Na Fuvest e na Unicamp, o resultado do Enem continua a ter peso de 20% na nota da primeira fase. Não será levada em conta a redação.

Na Unifesp, cada curso decidiu sua forma de adesão ao Enem. Dos 26 cursos, 19 vão utilizar o exame como prova única, e os outros sete, entre eles medicina, vão adotá-lo como primeira fase. O Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) não usará o Enem em seu vestibular. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG