Vereadores cassados de São Paulo apresentam recursos à Justiça

Todos os 13 vereadores cassados na última segunda-feira pela Justiça Eleitoral de São Paulo recorreram ao órgão até as 18h desta quinta-feira, horário-limite para apresentar o recurso, de acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE)

Redação |

Na última segunda-feira, o juiz da 1ª Zona Eleitoral, Aloisio Sérgio Rezende Silveira, cassou e declarou inelegíveis por três anos um suplente e 13 vereadores de São Paulo , por captação ilícita de recursos. A Câmara tem 55 vereadores.

Em todos os casos, o juiz entendeu que os vereadores receberam doações da Associação Imobiliária Brasileira (AIB) acima do limite previsto pela legislação eleitoral. A entidade que diz representar os interesses do setor imobiliário ganhou notoriedade no último pleito por figurar entre os maiores financiadoras de campanha - foram R$ 2,94 milhões apenas a 26 candidatos vitoriosos da capital.

No dia seguinte, na última terça-feira, três vereadores e um suplente entraram com recurso e obtiveram a suspensão liminar para permanecer no cargo. A cassação foi suspensa para Adilson Amadeu (PTB), Paulo Sérgio Abou Anni (PV), Wadih Mutran (PP) e para o suplente Quito Formiga (PR). Os vereadores também deixam de estar inelegíveis por três anos.

De acordo com a assessoria do Tribunal Regional Eleitoral, os seguintes vereadores continuam cassados: Adilson Amadeu (PTB), Adolfo Quintas Neto (PSDB), Carlos Alberto Apolinário (DEM), Carlos Alberto Bezerra Júnior (PSDB), Cláudio Roberto Barbosa de Souza (PSDB), Dalton Silvano do Amaral (PSDB), Domingos Odone Dissei (DEM), Gilson Almeida Barreto (PSDB), Marta Freire da Costa (DEM), Paulo Sérgio Abou Anni (PV), Ricardo Teixeira (PSDB), Ushitaro Kamia (DEM) e Wadih Mutran (PP).

Leia mais sobre: eleições

    Leia tudo sobre: eleições 2010justiça eleitoralvereador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG