Vereador ferido no Rio de Janeiro não tem previsão de alta

RIO DE JANEIRO - Não há previsão de alta para o vereador Josinaldo Francisco da Cruz, o Nadinho (DEM), da favela de Rio das Pedras, no Rio de Janeiro. Ele está internado no Hospital Cardoso Fontes, em Jacarepaguá, desde a noite desta segunda-feira (1º), quando foi atingido por tiros na barriga e nas pernas. Acusado de envolvimento com o crime organizado, Naldinho estava chegando em casa quando sofreu o atentado.

Agência Brasil |

De acordo com testemunhas, os disparos contra Naldinho foram feitos por dois homens que ocupavam uma moto. A polícia suspeita que ele foi vítima de vingança. O vereador, que não conseguiu se reeleger na última eleição e ficou como segundo suplente do DEM, foi submetido a cirurgia para retirada de uma bala da região toráxica e seu estado de saúde é estável.

Naldinho é acusado de integrar uma milícia que age na zona oeste do Rio e suspeito de ser o mandante do assassinato do inspetor da Polícia Civil Félix dos Santos Toses, ocorrido no ano passado. O vereador chegou a ser preso por um dia e vai a júri popular com outros dois policiais civis denunciados por envolvimento no crime.

Na semana passada, a viúva do inspetor Félix, Maria do Socorro Tostes, 42 anos, também teria sido vítima de um atentado. Ela foi atingida por dois tiros quando dirigia seu carro pela estrada de Jacarepaguá. A mulher continua internada em um hospital particular na cidade.

Leia mais sobre: violência

    Leia tudo sobre: vereadorviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG