Doze pessoas foram presas e um suspeito morreu durante a Operação Pegasus, da Polícia Civil baiana, que visava a desarticular uma quadrilha de roubo de veículos e cargas que atuava na Bahia. Entre os presos está o vereador Givaldo Oliveira Fagundes, eleito no município sergipano de Cristinápolis.

Participaram da operação, deflagrada nos municípios de Camaçari, Feira de Santana, Dias d'Ávila e Várzea da Roça, 150 policiais, que cumpriram 19 mandados de prisão e 22 de busca e apreensão.

Com os acusados, foram encontrados seis carros, quatro motocicletas, três revólveres, um notebook, um colete à prova de balas, uma roupa camuflada, pneus de carros e cilindros de oxigênio. Um dos acusados, identificado como Edinaldo Xavier Argolo, teria resistido à prisão e morrido em confronto com os agentes.

De acordo com a polícia, os veículos eram roubados em Salvador e região metropolitana e enviados a Feira de Santana, onde eram desmanchados ou repassados a preços abaixo do mercado. "Os acusados são violentos, suspeitos de terem praticado homicídios e latrocínios", afirma o secretário da Segurança Pública da Bahia, César Nunes. De acordo com ele, há provas de que a quadrilha seria a responsável pela morte de um policial rodoviário estadual, encontrado carbonizado no município de Alagoinhas, por uma tentativa de latrocínio contra um policial federal.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.