Vereador é cassado acusado de comprar votos em SP

Vereador pela cidade de Campos do Jordão, interior de São Paulo, José da Costa Matos (DEM) teve o mandato cassado pela Justiça Eleitoral pela acusação de compra de votos. De acordo com as investigações do Ministério Público, entre os meses de agosto e outubro do ano passado, Matos, que foi o vereador mais votado nas ultimas eleições municipais, teria tido um gasto de cerca de R$ 36 mil em combustível, tendo abastecido em um único posto 568 carros diferentes.

Agência Estado |

Ainda segundo o MP, que recolheu e analisou todas as planilhas e documentações de um posto de gasolina da cidade, eram oferecidos vale-combustível para eleitores no valor de R$ 20. Num dia, por exemplo, em pouco tempo foram feitos 98 abastecimentos na conta do vereador. Ainda de acordo com o MP, um assessor do vereador verificava se os carros abastecidos tinham o adesivo da campanha do vereador.

O caso foi oferecido à Justiça em março. Ontem, a sentença do juiz Gustavo Dall'Olio determinou a cassação do vereador, que deve ter de pagar multa de R$ 42 mil e ainda poderá ficar preso de seis a oito meses. De acordo com a assessoria jurídica da Câmara Municipal de Campos do Jordão, o vereador nega qualquer acusação e recorreu da decisão no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. Matos está em seu terceiro mandado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG