Tamanho do texto

O vendedor Gilberto de Freitas acusou integrantes da Polícia Militar e da Guarda Municipal de Itu, na região de Sorocaba, no interior de São Paulo, de tê-lo agredido violentamente ontem pelo simples fato de ter colocado os pés no banco da Praça Padre Miguel, no centro da cidade. Os agressores tentaram sufocá-lo com gás pimenta e teriam chutado sua cabeça.

Ele foi levado inconsciente para um hospital, onde foram constatadas fraturas no maxilar e na costela. A PM e a GM abriram inquéritos para apurar o caso.