As rajadas de vento de até 80 quilômetros por hora que atingiram a cidade de São Paulo na tarde de ontem foram previstas com 48 horas de antecedência pelo Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O aviso foi encaminhado à Secretaria Nacional de Defesa Civil, responsável pelos alertas de mudanças de tempo enviados para todos os Estados do País, segundo informa o meteorologista e coordenador do Grupo de Previsão do Tempo do Cptec, Gustavo Escobar.

"O tempo severo, como chamamos o vento forte acompanhado de queda de granizo, que ocorreu na capital e em cidades como Campinas, Franca e São José dos Campos, não tem nada de anômalo. É perfeitamente normal na mudança de estação - da primavera para o verão - e no início do outono. Nesse caso foi um pouco fora de época, pois estamos em pleno outono, mas mesmo assim é normal. É tão normal que pode ser previsto com antecedência", explicou Escobar.

Segundo ele, fenômenos desse tipo são de curta duração, mas provocam grande impacto para a população, como aconteceu na cidade de São Paulo, com a queda de mais de 50 árvores. O meteorologista afirma que essas rajadas de vento ocorrem quando há forte instabilidade atmosférica, com a formação de nuvens pesadas, em que os ventos se movimentam no sentido vertical.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.