Venda de ingressos e a acessibilidade de deficientes ao show de Madonna

SÃO PAULO ¿ A venda de ingressos para a Sticky & Sweet Tour, turnê que Madonna mostra em São Paulo nos dias 18 e 20 de dezembro no Estádio do Morumbi, está dando o que falar. Além de problemas encontrados pelos fãs nas compras pelo site, telefone e bilheteria, um outro assunto merece atenção: a acessibilidade de deficientes físicos, auditivos e visuais à área da apresentação. Cadeirante, fã da cantora, encarei o desafio de comprar uma entrada.

Michel Fernandes, especial para o Último Segundo |

Antes de me dirigir à bilheteria do Credicard Hall para a compra do ingresso ¿ foi impossível adquiri-lo pela internet ou pelo telefone anteontem ¿, entrei em contato com a Tickets For Fun para checar a informação de que o acesso a deficientes físicos seria proibido na Pista VIP, local onde eu desejava comprar.

A atendente, que se identificou como Laís, checou com seus supervisores a informação e informou que entre os lugares na Pista VIP havia sim espaço reservado aos cadeirantes e que eu também poderia pagar meia-entrada. Melhor impossível, pensei.

Quando deu meia-noite, comecei minha saga. Após tentativas frustradas pela internet, liguei para um amigo e decidimos seguir para o Credicard Hall. Chegamos lá pouco depois das cinco da manhã de ontem e encaramos uma fila gigantesca.

Às dez, a fila começou a andar. Pouco antes das 11h, um segurança da Tickets For Fun veio me chamar para que eu e meu acompanhante seguíssemos à bilheteria para a fila de prioridades. Confesso que me incomoda ser substantivado assim, mas se tratando de um ingresso para o show da Madonna, engulo o orgulho que pode ou não ser bobagem minha.

Quando cheguei ao guichê, no qual havia apenas outras prioridades como gestantes e idosos, fui informado que os ingressos para a pista VIP estavam esgotados e eu teria, obrigatoriamente, de comprar os tíquetes reservados aos deficientes físicos, que serão todos instalados ao lado oposto do palco ¿ onde Madonna será vista como uma formiga - pela módica quantia de R$ 250.

Segundo a atendente da bilheteria de prioridades, os ingressos para a Pista VIP haviam se esgotado duas horas antes ¿ estranhei a informação pois, segundo consta, eles foram colocado à venda à meia-noite do dia 3 de setembro e em cotas para internet, telefone e bilheterias.

Tentei argumentar que haviam me informado sobre uma cota para cadeirantes na Pista Vip, mas não teve jeito. Ela disse, após conversar com seu supervisor, que ingressos para cadeirantes só seriam vendidos caso houvesse lugares disponíveis no setor.

Entrei em contato com a assessoria de imprensa da Tickets For Fun, que garante que os ingressos para a Pista VIP acabaram somente às 17h. Será que realmente havia lugar para deficiente na Pista VIP?

Quero deixar claro que a questão vai além do local em que ficarei ¿ hoje, resolvi arriscar e consegui trocar meu ingresso pelo de pista. Muitas pessoas estarão em locais em que verão o show de longe.

A questão diz respeito à acessibilidade, visto que, sendo "prioridade", tive a oportunidade de comprar o ingresso antes de muita gente, mas o setor de deficientes era limitado.

Vale lembrar que a Lei de Acessibilidade (lei nº 10.098, de 19 de  dezembro de 2000, capítulo IV, Art. 12) prevê que locais de espetáculos, conferências, aulas e outros de natureza similar deverão dispor de espaços reservados para pessoas que utilizam cadeira de rodas e de lugares específicos para pessoas com deficiência auditiva e visual, inclusive acompanhante, de acordo com a ABNT.

No caso do show de Madonna no Morumbi, há um espaço reservado a deficientes, mas com preços bem salgados para uma área de onde será praticamente impossível visualizar a cantora no palco.

    Leia tudo sobre: madonna

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG