Velório de Dercy é aberto ao público na Alerj até 18h

Amigos, parentes e fãs da atriz e comediante Dercy Gonçalves acompanham agora o velório de seu corpo no saguão da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, no centro da cidade. Dercy, que tinha 101 anos, morreu na tarde de ontem.

Agência Estado |

A primeira atriz a chegar ao velório foi a ex-vedete Virgínia Lane, de 88 anos, a melhor amiga de Dercy. "Fiz questão de ser a primeira. Quero que ela saiba que eu fui a primeira a cumprimentá-la. Ela vai para um lugar onde daqui a pouco eu também vou estar. Éramos muito amigas. Lembro que ela me dizia: você vai longe com essas longas pernas", disse Virgínia.

O velório começou por volta das 10h30, com a chegada da única filha da atriz, Maria Dercimar Senra, que avisou que não gostaria que o clima fosse fúnebre, porque Dercy gostaria que sua morte fosse como uma festa. Entre as coroas de flores enviadas à família, há uma do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a primeira-dama Marisa Letícia. A presença do governador Sérgio Cabral é aguardada para a tarde de hoje. O velório estará aberto ao público até as 18 horas.

O corpo de Dercy deixará a Alerj por volta das 10 horas de amanhã, quando partirá para Santa Maria Madalena, onde ela nasceu. Lá será velado no Clube Montanhês. O enterro está previsto para o meio-dia de terça-feira, quando se comemorará o dia da padroeira da cidade. Na hora do sepultamento será tocado o samba que a Viradouro fez, em 1991, em homenagem à atriz. "Ela sempre disse que gostaria de morrer no dia da padroeira. Como morreu poucos dias antes, faremos o enterro neste dia", disse Nestor Lopes, presidente do Museu Dercy Gonçalves, em Santa Maria Madalena.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG