Velocidade de carros em SP diminui 32% em 10 anos

A velocidade média dos veículos em São Paulo no horário de pico da tarde despencou 32% nos últimos dez anos, passando de 25 km/h, em 1998, para 17 km/h, em maio de 2008. O porcentual é maior do que o crescimento da frota paulistana no mesmo período, que subiu de 4,7 milhões para 6,1 milhões - acréscimo de 23%.

Agência Estado |

No pico da manhã, a velocidade média hoje é de 30 km/h. Uma das hipóteses para essa piora nos congestionamentos está no alto número de interferências no trânsito atendidas pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

Uma comparação entre as velocidades médias desenvolvidas por um carro e pelo recordista da Corrida de São Silvestre mostra o quanto a situação é crítica. Em 1995, o queniano Paul Tergat cumpriu os 15 quilômetros da prova em 43 minutos e 12 segundos (velocidade média de 20,8 km/h). Para fazer o mesmo percurso à tarde, um automóvel levaria 53 minutos.

Das cerca de 6 mil ocorrências contabilizadas diariamente pela CET, 800 têm maior impacto no sistema viário principal. “Não podemos dizer que se não houvesse ocorrências não teria trânsito, mas é inegável que elas interferem na montagem dos congestionamentos”, reconhece o gerente de Comunicação e Engenharia da companhia, Gilson Grilli. Na Central de Operações da CET, as interferências são classificadas em 170 códigos numéricos. O mais comum, segundo Grilli, é o que indica veículo quebrado, seguido pelos acidentes de trânsito.

Só em maio, os agentes da companhia removeram das ruas 11.210 veículos enguiçados, sendo 7.911 automóveis e 2.246 caminhões. Técnicos e especialistas em trânsito estimam que um carro parado numa via expressa como a Avenida 23 de Maio ou as Marginais do Tietê e do Pinheiros por 15 minutos cause 3 quilômetros de lentidão. O problema é que os congestionamentos acabam atrapalhando não só os motoristas, mas as próprias equipes da CET. Apesar disso, a companhia diz ter conseguido reduzir o tempo médio dos atendimentos. Em 1995, revela Grilli, a espera era de 20 minutos. Hoje, a média é de 15 minutos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG