Veja os candidatos que concorrem ao Senado e à Câmara

Na eleição do Congresso que acontece nesta segunda-feira, a Câmara dos Deputados tem quatro candidatos a presidente, com favoritismo para Michel Temer (PMDB-SP), enquanto no Senado dois disputam o posto, com provável vitória de José Sarney (PMDB-AP), seguido de perto por Tião Viana (PT-AC).

Reuters |

O vencedor vai substituir Arlindo Chinaglia (PT-SP), na Câmara, e Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), no Senado.

Conheça os candidatos no Senado.

JOSÉ SARNEY -  Tradicional aliado de governos, o maranhense José Sarney, de 78 anos, frequenta a política nacional de longa data. Foi governador do Maranhão (1966-1971), presidente da República (1985-1990) e presidiu o Senado por duas vezes (1995-1997 e 2003-2005). Integrou a UDN, a Arena (que dava sustentação ao regime militar), o PDS e agora o PMDB. Na Presidência, seu governo foi marcado pelos planos que tentaram conter a inflação --Cruzado, Bresser, Verão-- e pela moratória da dívida. Senador desde 1991, é aliado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, assim como apoiou os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Itamar Franco.

TIÃO VIANA (PT-AC), de 47 anos, está no segundo mandato de senador e é tido como figura cordata no trato com os colegas. Assumiu interinamente a presidência do Senado em 2007, quando era o vice-presidente e o então presidente, Renan Calheiros (PMDB-AL), renunciou ao cargo em meio a um escândalo de corrupção. Uma nova votação, ainda em 2007, foi vencida por Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN). Médico acreano, é católico e vai à missa aos domingos.

Conheça os candidatos na Câmara.

MICHEL TEMER - O deputado Michel Temer (PMDB-SP), 68, começou a carreira na Câmara dos Deputados em 1986, onde participou da Assembleia Constituinte dois anos depois e hoje está no sexto mandato consecutivo como deputado federal. O paulista de Tietê é presidente nacional do PMDB há sete anos e já ocupou o maior posto da Câmara por duas vezes, entre 1997 e 2000. Temer manteve o PMDB aliado do então presidente Fernando Henrique Cardoso. Em 2002, apoiou a eleição do tucano José Serra, mas, com a vitória de Lula, articulou a entrada do PMDB em seu governo. O deputado é apoiado para reocupar o cargo de presidente da Casa por 14 partidos: PMDB, PSDB, PT, DEM, PR, PDT, PTB, PV, PPS, PSC, PHS, PTdoB, PTC e PRB.

ALDO REBELO - O deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), 52, já ocupou a presidência da Câmara entre 2005 e 2007, após a saída do então presidente Severino Cavalcanti (PP-PE). Durante sua carreira, que teve início após ser eleito presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE) em 1980, chegou a ser ministro da Coordenação Política no primeiro mandato de Lula. Em 2008, concorreu como vice-prefeito da cidade de São Paulo na chapa de Marta Suplicy (PT). Para as eleições da Câmara, o candidato recebe o apoio do PCdoB, PSB e PMN.

OSMAR SERRAGLIO -  O gaúcho Osmar Serraglio (PMDB-PR), 60, é deputado federal desde 1999. Serraglio ganhou notoriedade como relator da CPI dos Correios em 2005, que investigou denúncias de corrupção do escândalo do mensalão. Os trabalhos da comissão resultaram na cassação do mandato dos deputados Roberto Jefferson (PTB-RJ) e José Dirceu (PT-SP). O deputado concorre à presidência da Câmara de forma independente, sem o apoio da cúpula do partido.

CIRO NOGUEIRA  (PP-PI) é o candidato mais jovem, com 40 anos. O parlamentar é conhecido como discípulo do ex-presidente da Câmara Severino Cavalcanti e, assim como ele, tenta buscar apoio entre os deputados do "baixo clero", aqueles que têm pouco destaque na atuação da Casa. Hoje o advogado e empresário exerce o quarto mandato como deputado federal.

Leia mais sobre Congresso

    Leia tudo sobre: eleição no congresso

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG