Passageiros do vôo 8942 com destino a Caracas, na Venezuela, foram prejudicados, nesta madrugada, no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos, por uma manobra realizada pela companhia aérea Varig minutos antes do embarque, que deveria ter ocorrido no portão 22 à 0h55.

Entre os passageiros, que ocupariam cerca de 80% das poltronas, há 15 atletas, muitos de 16 anos, dois dirigentes da Confederação Brasileira de Tiro com Arco e o técnico da seleção juvenil.

O elenco viaja para Venezuela para participar do Panamericano, que servirá para a delegação brasileira escolher o representante brasileiro para os jogos olímpicos de Pequim, na China.

Segundo os passageiros, que já estavam em fila para embarcar, foi solicitado pela companhia que estes deveriam ir até o portão 16, onde estavam passageiros com destino a Paris.

Sem saber que a aeronave com destino à capital francesa havia quebrado e o vôo, conseqüentemente cancelado, os passageiros que viajariam para Caracas foram até o portão 16; e os deste portão, a pedido da Varig, foram para o portão 22, embarcando minutos depois na aeronave que originalmente iria para a Venezuela e foi remanejada para Paris.

Leia mais sobre: Varig

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.