Subiu para 54 o número de presos durante as duas operações da Polícia Federal deflagradas na manhã de hoje em oito Estados. A maioria dos presos pertence à classe média, de acordo com a PF.

Foram apreendidas também armas e pequena quantidade de drogas. Mais de 200 policiais do Rio de Janeiro, num total de 300 policiais federais, participam das operações denominadas Nocaute e Trilha, com o objetivo de prender mais de 70 integrantes de duas quadrilhas especializadas em tráfico de drogas sintéticas.

De acordo com a PF, 28 foram detidos no Rio pela Operação Nocaute e quatro em outros Estados. Na operação Trilha, 22 pessoas foram detidas. Os mandados de prisão foram cumpridos em Santa Catarina, Brasília, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Minas Gerais, Paraná e Pernambuco.

Escutas

O traficante Henrique Dorneles Forni, conhecido como Greg, foi preso na Superintendência da Policia Federal do Rio de Janeiro. Ele é um dos alvos da operação Nocaute. Greg é considerado um dos principais fornecedores da classe média da zona sul carioca, atendendo inclusive jornalistas e artistas de televisão, que caíram no grampo da Policia Federal, autorizado judicialmente e que, por serem apenas usuários, não serão alvos dos policiais.

O traficante reside em uma cobertura em um prédio de classe alta. Embora o tenha visto entrando no prédio ontem à noite, a PF hoje de manhã não o encontrou em sua casa. Foi pedido reforço: o edifício foi cercado e fechado, e nenhum carro saía sem ser revistado, até que o alvo dos policiais foi encontrado em uma outra cobertura. Ele chegou no outro apartamento pulando da sua cobertura para a do lado e em seguida para essa terceira cobertura, onde foi localizado pelos agentes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.